Excluindo formas equivalentes, por rotação ou simetria, existem 12 pentaminós diferentes. Cada um é formado por 5 quadrados. O seu autor identificou-as pelas letras que as respectivas formas faziam lembrar 
O caderno
"APAGA E ESCREVE"
é um precioso auxiliar.
Ao lado, vemos a Bruna
a explorar este precioso recurso,
enquanto a Gabi tenta formar
retângulos ou quadrados.

Experiência da Gabi

 EXPERIÊNCIA DA GABI
Materiais: 1 balão vazio, com a abertura enfiada na ponta de um injetor.
Questão - Problema
O que acontece se empurrarmos o êmbolo?

 AS MINHAS PREVISÕES 
Leonor Malaguerra: Penso que o balão vai ficar cheio com o ar que sai da bomba, empurrado pelo êmbolo.
VERIFIQUEI QUE
Eu verifiquei que o balão ficou cheio de ar.

2.º TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO
Os morcegos 
(Algumas ideias que podes aproveitar)
Os Morcegos pertencem ao grupo dos mamíferos:
  • Têm o corpo coberto de pelos;
  • Alimentam os bebés com o leite da mãe;
  • Mantêm a temperatura do corpo constante.
Os morcegos são os únicos mamíferos que têm asas e voam. Os mais pequenos parecem-se com pequenos ratos e vivem quase sempre de noite. Sabias que existem em todas as partes do mundo, menos nos pólos (onde faz muito frio) ou em ilhas muito afastadas?

Antigamente, as pessoas acreditavam que eles eram espíritos maus, porque só viviam de noite, e até foram confundidos com os vampiros. É que existem alguns morcegos que, tal como os mosquitos, bebem sangue, mas não chegam a matar o outro animal!
E a nós não nos querem fazer mal...
Os morcegos conseguem voar, por causa da transformação dos seus braços em asas.


 
Existem dois tipos de morcegos: os que existem em África e na Ásia, que são os maiores do mundo, e os da América e Europa, que normalmente são bastante pequenos.
Sabias que os morcegos maiores chegam a ter dois metros de asas abertas (chama-se envergadura)? Maiores do que um homem!

Como vivem?
Os morcegos passam o dia a dormir, escondidos em lugares escuros, como as cavernas (chamam-se morcegos cavernícolas) e as copas das árvores (são os morcegos arborícolas). Só saem de noite para se alimentar.  Possuem um sistema especial que os ajuda a descobrir onde estão os insetos, mesmo que estejam a voar, e também a não chocarem com as coisas.
Durante o Inverno, quase todos os morcegos hibernam, por longos períodos, devido à falta de alimento.
Podem viver cerca de 30 anos. As fêmeas dão à luz uma só cria cada ano.

 
Como funciona o sistema de orientação?
1- Os morcegos dão gritos, que provocam ondas com uma  frequência muito alta, que o SER HUMANO não ouve. Esses impulsos, chamados ultrassons, ao atingirem um objeto, são refletidos em forma de ecos e captados pelos ouvidos do morcego.

2- Assim, os morcegos conseguem identificar, enquanto voam, o ambiente que os envolve, bem como a forma e dimensão do que os rodeia.


>A saliva do morcego tem um anticoagulante (uma substância que impede o sangue de ajudar a cicatrizar as feridas) muito eficiente, assim o sangue não coagula durante um bom tempo.
Sabias que esta caraterística é muito importante para a Medicina? Ajuda a evitar problemas de coração, a não deixar as veias entupirem, etc.


A destruição ou perturbação dos vários tipos de abrigos é um dos fatores responsáveis pela diminuição das populações de morcegos.
O abate de velhas árvores diminui os abrigos disponíveis para as espécies arborícolas.
As espécies cavernícolas são as mais afetadas, devido à grande concentração dos indivíduos num número reduzido de abrigos. É por esta razão que a maior parte das espécies cavernícolas está em perigo.
Em edifícios, nem sempre são bem recebidos, são mortos ou obrigados a abandonar os seus abrigos.
São também afetados por alterações dos habitats e aplicação de pesticidas.
Por serem muito úteis e estarem ameaçados, os morcegos estão protegidos por Lei.

 NUNCA FAÇAS MAL A UM MORCEGO!!!!

1.º TRABALHO DE INVESTIGAÇÃO
Caros pais: Propus o primeiro trabalho de investigação, que se relaciona com os animais do conto «A que sabe a Lua?». Cada criança deverá selecionar um animal e fazer um trabalho de investigação sobre ele. Tamanho do trabalho: 1 página (pode, ainda, ter uma capa).
A entrega do 1.º trabalho de investigação deverá ser até 3.a feira, dia 27 de setembro.
NOTA: Dezasseis trabalhos tiveram a avaliação de: MUITO BOM!

Halloween - A bruxa Nariguxa e o lobo enfeitiçado Era uma vez uma bruxa chamada Nariguxa que vivia numa floresta. A sua casa estava coberta de heras e de outras plantas.
Um dia, quando estava a fazer uma poção mágica, reparou que lhe faltavam asas de morcego. Ela tinha um lobo e resolveu enfeitiçá-lo, transformando-o num corvo de plumagem negra e bico forte.
Quando a noite chegou, o corvo voou pelo céu escuro, mas não conseguia ver os morcegos, que andavam atarefados a apanhar insetos. Os morcegos são mamíferos voadores, que têm um poder enorme de orientação, graças aos seus ultrassons, e conseguem detetar os movimentos de tudo o que está à sua volta. Por isso, conseguiam desviar-se das bicadas do corvo, que foi obrigado a desistir, passado algum tempo.
Quando chegou a casa da bruxa Nariguxa, contou-lhe que trazia um saco com mais de cem morcegos mas que tinha sido atacado por um ogre voador, enorme. A bruxa não acreditou e resolveu transformá-lo num morcego. Depois, cortou-lhe as asas e terminou a poção mágica.
A partir desse dia, a bruxa Nariguxa nunca mais se atreveu a mandar animais caçar morcegos à noite.
 Texto coletivo (2.º D / 26 de outubro de 2011)

Brincar às centenas, dezenas e unidades

Hoje (21/out) estivemos a brincar com as centenas, as dezenas e as unidades. Os pais devem ver o caderno diário, para verificarem os exercícios de decomposição que também fizemos.
EXEMPLO: 235 = 200 + 30 + 5 ou 235 = (2x100) + (3x10) + (5x1)

Raciocínio lógico

Há alguns dias fizemos este exercício de lógica e cálculo. Por favor, verifique se o seu filho(a) compreendeu, pelo menos até ao preço das lanternas. 
Se o seu filho(a) compreendeu bem todo o exercício, CLIQUE AQUI.

Que está na varanda?


O que está na varanda?
Uma fita de ganga.
O que está na janela?
Uma fita amarela.
O que está no poço?
Uma casca de tremoço.
O que está na pia?
Uma casca de melancia.
O que está na chaminé?
Um gato a coçar o pé.
O que está na rua?
Uma espada nua.
O que está atrás da porta?
Uma velha morta.
O que está no ninho?
Um passarinho.
Dá-lhe bolachas e deixa-o quentinho.
Recolha de: Luísa Ducla Soares


Que está no portão?
Uma cadela e um cão.
Que está na parede?
Uma gravata verde.
Que está na porta?
Uma couve da horta.
Que está no fogão?
Um grande caldeirão.
Que está na escola?
Um tubo de cola.
Que está no jardim?
Uma folha de jasmim.
Autora: Gabriela Santos Figueiredo

Que está na escola?
Uma camisola.
Que está na igreja?
Uma vareja.
Que está na bacia?
Uma melancia.
Que está na estrada?
Uma gata malvada.
Que está no telhado?
Um passarinho assustado.
Autora: Inês Cruz Freitas

Problema para pensar... e resolver

LIVROS VENDIDOS NA FNAC
LIVROS
Sábado
Domingo
segunda-feira
Aventura
26

32
Contos clássicos

18
23
Provérbios
45
52


PISTAS para completares a tabela:
No domingo, venderam-se mais 17 livros de aventura do que no sábado.
Na segunda-feira, venderam-se 65 livros.
No sábado, venderam-se menos 6 livros de contos clássicos do que no domingo.
NOTA: Este problema foi trabalhado no dia 21/out)

No dia em que as nuvens desapareceram


Era uma vez um menino que se chamava Joaquim. Um dia, ele olhou para o céu e reparou que as nuvens não estavam lá.
- As nuvens não estão no céu! - exclamou ele em voz alta.
Então, o Joaquim foi contar aos amigos e reparou que eles também estavam com a mesma preocupação. Resolveram investigar o problema e souberam que as nuvens tinham sido roubadas por um homem.
Todos juntos, conseguiram encontrar o homem. O homem teve de pôr as nuvens outra vez no céu.
E, a partir desse dia, os meninos ficaram felizes para sempre.
Sara (2.º D - Combatentes)

Texto encadeado: O caldo de pedra

Era uma vez um frade
Frade com a barriga a dar horas
Horas de pedir comida
Comida não lhe deram
Deram-lhe uma boa ideia
Ideia de fazer um caldo de pedra
Pedra para o fundo da panela
Panela no lume a aquecer
Aquecer com um naco de toucinho
Toucinho, chouriço, couve e sal
Sal deu um sabor maravilhoso
Maravilhoso estava o caldo de pedra
Pedra o frade não comeu
Comeu o caldo e guardou a pedra
Pedra que enganou as pessoas.
Texto coletivo (19/10)

Retas numéricas

Hoje estivemos a escrever números em retas numéricas. Quase todos tiveram dificuldade e há muitos que nem sequer tentaram resolver. Clica na imagem, para resolveres muitos exercícios com retas numéricas.

O caldo de pedra

«Um frade andava ao peditório. Chegou à porta de um lavrador mas não lhe quiseram dar nada. O frade estava a cair com fome e disse alto:
- Vou ver se faço um caldinho de pedra.
E pegou numa pedra do chão, sacudiu-lhe a terra e pôs-se a olhar para ela para ver se era boa para fazer um caldo. A gente da casa pôs-se a rir do frade e daquela lembrança.
Diz o frade:
- Então nunca comeram caldo de pedra? Só lhes digo que é uma coisa muito boa.
Responderam-lhe:
- Sempre queremos ver isso...»
Clica AQUI, para leres - ou ouvires - este conto.
video

Leitura: O dia em que a barriga rebentou

«...Hoje venho falar-vos de uns passarocos terríveis. Já os conhecem, se calhar. São os pássaros bisnaus. Uns grandes maraus, porcalhões e muitíssimo porcalhões. Não têm educação nem querem ter. O pai Bisnau chamava-se João Resmungão Paspalhão e comia até comer para o chão. (...) Clica AQUI para leres o conto integral.
«Empurravam-se uns aos outros
davam encontrões, davam beliscões,
bicadas e cabeçadas
e grandes pisadelas
só para chegar primeiro às panelas.
Eram fritos e guisados
muitíssimo apimentados
enchidos e refogados
molhos muito gordurentos
farináceos farinhentos
as carnes muito salgadas
batatas e batatadas.
Muitos fritos e fritadas
chouriços e chourições
panelas e panelões.
Para matar a fome
que a barriguita sentia
vinham doces sobremesas
verdadeira sinfonia
de pasteis e de queijadas
ovos moles às colheradas.» Adaptado

O que estudamos na Escola Virtual
Clique para saber o que andamos a estudar na ESCOLA VIRTUAL.

Os dias da semana: Ortografia: 18/10/2011

Clica na imagem e resolve o exercício referente a este texto, e que poderás encontrar no teu livro de Língua Portuguesa, nas páginas 22 e 23.

Números até 999

O que aprendemos hoje (7/outubro):
O que deves saber: Compreender o valor posicional de um algarismo no sistema de valor decimal. (C=centena; D= dezena ; U= unidade) Representar e comparar quantidades acima do 100. Decompor números (123= 100+20+3) Localizar e representar números na reta. Utilizar estratégias de cálculo mental e escrito para a adição e subtração. Clica AQUI, para saberes mais.

Aprender com calendários


(PROGRAMA): Temas/Tópicos/Subtópicos
MEDIDA: Tempo (Unidades de tempo e medida do tempo)
O que o aluno deve aprender:




- Relacionar entre si hora, dia, semana, mês e ano.
- Identificar a hora, a meia hora e o quarto de hora.
- Resolver problemas envolvendo situações temporais.
NOTAS: Este calendário poderá servir para a descoberta de regularidades matemáticas.
EM CASA: Perguntar aos filhos o que aprenderam sobre curiosidades da tabela do 100. Aplica-se o mesmo no calendário.

Identificar locais que visitou (férias, ...)

BLOCO 1 – À DESCOBERTA DE SI MESMO
O MEU PASSADO MAIS LONGÍNQUO
Reconhecer datas e factos (data de nascimento, aquisição de marcha, início da fala, etc.):
localizar, numa linha de tempo, datas e factos signicativos;
reconhecer unidades do tempo: o mês e o ano;
identicar o ano comum e o ano bissexto.
Localizar, em mapas, o local do nascimento, locais onde tenha vivido anteriormente ou onde tenha passado férias, etc.
EXERCÍCIO:
- Legenda as cidades numeradas. (no caderno diário).
- Descobre o nome da cidade mais importante do Algarve. (está na ponta do focinho do cão).

O que o aluno deve saber


BLOCO 1 – À DESCOBERTA DE SI MESMO
O MEU PASSADO MAIS LONGÍNQUO
- reconhecer datas e factos (data de nascimento, aquisição de marcha, início da fala, etc.):
localizar, numa linha de tempo, datas e factos signicativos;
reconhecer unidades do tempo: o mês e o ano;
identicar o ano comum e o ano bissexto.
- localizar, em mapas, o local do nascimento, locais onde tenha vivido anteriormente ou onde tenha passado férias, etc.

Estamos a estudar o TEMPO

O que deves saber: •Explorar calendários, assinalando datas e acontecimentos significativos. •Identificar a duração de intervalos de tempo (ano, estação do ano, mês, semana, dia, hora). •Memorizar a sequência dos meses do ano e do número de dias de cada um. •Analisar diferentes tipos de relógios (digital, analógico). •Identificar o ponteiro das horas e o dos minutos. •Ler horas, meias horas e quartos de horas. Estuda mais AQUI.

Poesia... com meses do ano

Em Setembro são as vindimas

E também o regresso à escola

Compram-se os livros e os cadernos

Os lápis, os marcadores e a cola.

Outubro traz a chuva

E com ele o Outono vem.

Caem as folhas das árvores

Mas vêm as castanhas também

Novembro é muito frio

De manhã custa a acordar

Mas temos o professor à espera

Para nos ajudar a estudar.

Dezembro é muito bom

É um mês especial

Foi quando nasceu Jesus

E é também o Natal.